7 problemas causados por computadores travando

 em Gestão de TI, Serviços Gerenciados de TI

O cenário da maioria das empresas hoje continua o mesmo: o computador trava e o supervisor da equipe abre um chamado para o departamento de TI e espera pela resolução. Mas qual é a raiz do problema? Por que o computador travou? Havia algum procedimento que o supervisor ou o próprio usuário poderia ter aplicado para reverter a situação? Essas são algumas das questões que um gestor deve levantar caso sofra com esse cenário no seu dia a dia.

A raiz do problema está diretamente ligada aos serviços de TI da empresa que, caso possuísse um checklist de rotinas, atualizasse o sistema operacional ou mesmo se tivesse aplicado um treinamento de processos básicos para reverter essa situação, o chamado não precisaria ser aberto e todos os 7 problemas listados abaixo não aconteceriam!

7 problemas que 1 só computador travado causa

1. Se o computador para, o funcionário para

Por trás de um computador há, na maioria dos casos, um funcionário! Portanto a matemática é simples: 1 computador parado =  1 funcionário recebendo por sua hora de trabalho, sem executar suas atividades.

Contudo, esse é só o início dos problemas, a partir desse momento, outros prejuízos começam a se acumular.

2. Tempo perdido, prejuízo encontrado

O tempo perdido por conta de um computador parado para manutenção é muito maior que a despesa com o conserto dele!

Por exemplo, um computador parado por 2 horas para manutenção por causa de um problema em seu HD, supondo que seja necessária a substituição do componente e que o usuário não salvou os seus trabalhos das últimas 48 horas na rede, em um HD externo ou na nuvem. O que isso causaria?

Significa que a empresa perdeu as 2 horas de trabalho desse funcionário, além das 16 horas úteis dos dias anteriores. Ou seja, um computador parado por 2 horas resultou em um prejuízo semelhante a 2 dias de ausência do colaborador, além dos gastos com a manutenção, compra do componente substituto e o estresse com a perda de arquivos.

Agora, faça o cálculo multiplicando essas 18 horas úteis perdidas pela média do valor pago por hora de trabalho de seus funcionários. Esse é o valor do custo oculto causado por um computador travando.

3. Desmotivação e contaminação

Você já viu algum funcionário que reagiu calmamente diante do computador que acabou de travar e perdeu todo o trabalho que estava fazendo? É uma cena bem difícil de se encontrar, não é mesmo?

No exato momento em que o problema acontece, começa uma reação em cadeia. A notícia se espalha e o clima de insatisfação contamina o ambiente de trabalho. Afirmações do tipo: “é por isso que essa empresa não vai pra frente!”, logo são escutadas e o nível de frustração com os recursos oferecidos pela empresa acabam crescendo.

4. Cliente insatisfeito por atraso

Não importa qual foi o setor atingido por um problema de TI, uma área certamente será atingida por ele: aquela que se relaciona diretamente com o cliente!

A entrega de um produto ou serviço é diretamente afetada pelo atraso gerado nas interrupções de processos, lentidão de sistemas ou até a indisponibilidade de alguma aplicação.

No final das contas, o cliente não quer saber de justificativas sobre falhas técnicas, seu desejo é de ver sua demanda atendida dentro do prazo combinado com sua empresa!

5. Clientes reclamando do atendimento de má qualidade

Quando a falha técnica ocorre exatamente quando um cliente está sendo atendido, o cenário é o pior possível! Por mais que o atendente tente melhorar a situação, o cliente fica cada vez mais aborrecido ao perceber que determinado procedimento não poderá ser concluído.

O resultado disso é que para aquele cliente a empresa falhou e isso se refletirá em reclamações e divulgação negativa da sua marca.

6. Vendas comprometidas

Um dos setores mais delicados de qualquer empresa é o setor de vendas! Qualquer falha de timing compromete a decisão de compra do cliente. Caso o vendedor marque uma reunião online e não consiga fazer isso porque o computador travou, a venda certamente será dificultada ou até perdida.

Além de tudo isso, a contaminação e desmotivação pode ser muito maior nessa área. Falhas técnicas no setor de vendas normalmente geram mais atritos entre os funcionários que em outras áreas. Afinal,  a perda de uma venda resulta em diminuição nas comissões, implica em obstáculos para atingir as metas e gera menos faturamento para a empresa.

7. Efeito dominó

O efeito dominó normalmente acontece por um problema no servidor ou na rede conectada a ele. Supondo que um computador da rede seja infectado com um vírus ou um malware, se a rede estiver desprotegida outros aplicativos, softwares e máquinas podem ser inteiramente contaminadas.

Isso faria que outros computadores travassem e mais pessoas ficariam impossibilitadas de trabalhar.

Com os serviços gerenciados de TI, isso tudo dificilmente aconteceria!

Não podemos encarar os problemas como uma rotina a ser enfrentada pela área de TI. É necessário pensar em formas de monitorar e prevenir as vulnerabilidades e falhas das diversas tecnologias, criar processos capazes de evitar os problemas e adotar práticas para agilizar o atendimento.

A realidade, no entanto, é que todos os exemplos que citamos, infelizmente, fazem parte do cotidiano da maioria das empresas de pequeno e médio porte. Algumas dessas empresas acreditam que a TI é um custo que pode ser postergado ou drasticamente reduzido. Será?

Neste artigo: qual o custo real da TI?, citamos como a sua empresa deve olhar para o setor de TI e como os serviços gerenciados podem melhorar todos os processos da empresa com otimização e padronização.

Gostou deste artigo? Continue nos acompanhando para saber mais sobre os serviços gerenciados de TI e seus benefícios às organizações.

Até a próxima!

Baixe o e-book: Métricas de TI para empresas

Recommended Posts