Nos dias de hoje é preciso ficar atento às tendências do mercado no que diz respeito à tecnologia. Construindo uma boa infraestrutura de TI, sua empresa conseguirá maximizar com eficiência suas operações e terá sempre os melhores resultados.

A infraestrutura de TI vem ganhando notoriedade e cada vez mais importância dentro das companhias, principalmente devido à dependência atual de qualquer setor de mercado por tecnologia. Uma empresa em pleno crescimento que queira se manter competitiva no mercado, não pode ficar de fora dessa estratégia e por isso, precisa ficar de olho nas melhores soluções em tecnologia.

Nesta matéria, separamos 6 tendências em infraestrutura de TI que estão em alta, e que com certeza ajudarão em melhores resultados para os gestores. Continue conosco e confira!

Como montar uma infraestrutura de TI eficiente?

A digitalização de mercados e processos demandam respostas cada vez mais ágeis dos gestores. Aqueles responsáveis por gerenciar o setor de TI de uma empresa precisam ficar atentos às mudanças e agir rápido para trazer os resultados e alcançar as metas de crescimento da companhia.

Com a quantidade de dispositivos conectados à uma infraestrutura de TI e aumentando a cada dia, fica cada vez mais desafiador ao gestor de TI descobrir quais são as tecnologias que melhor se encaixam com as necessidades de seu negócio.

O primeiro passo, neste caso, é montar um ambiente tecnológico que realmente possa melhorar sua produtividade. Para isso, é preciso identificar quais são essas tendências em infraestrutura de TI e como elas contribuem para melhorar o desempenho dos recursos tecnológicos em um espaço corporativo.

As 6 principais tendências em infraestrutura

Pensando em construir uma infraestrutura de TI mais eficiente e com processos de respostas mais rápidos, separamos seis das principais tendências que hoje fazem toda a diferença no momento de se ter uma gestão inovadora dentro de uma empresa, e que ajudará perfeitamente ao gestor a como se preparar:

  1. Artificial Intelligence (ou Inteligência Artificial)

A inteligência artificial está a cada dia sendo ainda mais incorporada aos softwares e operações corporativas. O objetivo é tornar tarefas repetitivas e que sejam embasadas em um raciocínio lógico padronizado, totalmente automatizadas e que não precisem de intervenção humana alguma.

Assim, o gestor ou qualquer profissional de TI poderá se concentrar em aperfeiçoar os parâmetros que permitirão que a inteligência artificial tome as ações e decisões para as quais seja direcionada. A grande vantagem dessa tecnologia é que ela opera de forma imparcial, sem emoções, sentimentos ou preconceitos, ficando livre para seguir as regras de negócio definidas e configuradas de forma objetiva e sem desvios. Um exemplo seria o uso de chatbots.

  1. Chatbots

O chatbot é um programa de computador que simula uma conversa real entre seres humanos. Ele é bastante utilizado para o atendimento à usuários.

E que, por definição, o chatobot nada mais é que um software que gerencia trocas de mensagens, servindo para automatizar tarefas repetitivas como: alterações cadastrais pequenas, pedidos de informações sobre produtos ou agendamento de visitas.

Você pode encontrar um chatbot ao acessar páginas de site ou ligar para o callcenter de alguma multinacional atrás de informações sobre uma compra.

Na prática, o tempo que ele ganhará em um atendimento, garante que o contato direto com um atendente real seja bem menor com o seu uso.

  1. Cloud Computing (ou Computação em Nuvem)

A computação em nuvem refere-se à utilização da capacidade de armazenamento por meio da Internet, e que já é uma solução muito utilizada no mercado. E ao se utilizar dela, a empresa ganha em economia de recursos, além de escalabilidade.

A necessidade em se manter servidores ativos constantemente em uma empresa também é eliminada, minimizando assim os gastos com terceirizações extras, manutenção e energia.

Hoje em dia é uma excelente opção de melhoria de processos e uma tendência de infraestrutura de TI sempre recomendada e bem-vinda.

  1. Intelligence Edge

A estratégia de computação de borda (ou Intelligence Edge), possui as informações processadas pelos próprios dispositivos que as geram.

Assim, toda a infraestrutura de TI fica mais leve devido não haver a necessidade de um grande poder de processamento dos dados e consequentemente não haver sobrecargas, descentralizando o poder computacional de forma que cada device seja capaz de processar localmente os dados que gera.

Ela é uma excelente estratégia de gerenciamento de dados.

  1. Big Data

A solução de big data nada mais é que um banco de dados especial, onde se é possível manter armazenado um grande volume de dados, realizando análise e interpretação de grandes volumes de diferentes dados.

Com essa solução, permite-se que os profissionais de TI trabalhem com informações estruturadas e não-estruturadas a uma grande velocidade. Assim, o gestor pode extrair insights e conhecimentos bastante estratégicos para tomadas de decisões.

  1. Gamificação

A gamificação corresponde a uma estratégia de interação entre pessoas e empresas. Tudo isso, focando em se usar elementos de jogos com o intuito de criar um engajamento de público e atingir um objetivo. Em outras palavras, tornar mais atrativas e prazerosas tarefas cotidianas com base em ambientes de jogos.

Partindo dessa proposta, no mundo corporativo há um mundo de possibilidades para a utilização da gamificação. Sendo as mais utilizadas hoje as que estão relacionadas a programas de fidelidade, recompensas, pontos, desafios e conquistas de moedas ou medalhas.

Ela potencializa assim plataformas de trabalho colaborativo com um ambiente de competição saudável para os colaboradores.

Realizar uma boa gestão da infraestrutura de TI em uma empresa pode parecer não ser uma tarefa fácil, mas a base de tudo é atenção e dedicação constante, além de um excelente planejamento. Tudo o que apresentamos serve como principal ponto de partida!

Gostou do conteúdo? Deixe um comentário abaixo e compartilhe nas redes sociais!